Frontpage Slideshow (version 2.0.0) - Copyright © 2006-2008 by JoomlaWorks

185 EMVOZALTA Antonio Franco Alexandre

 

 

 

 

 

 

JORGE SILVA MELO APRESENTA CICLO ANTÓNIO FRANCO ALEXANDRE

 

 

755 Antonio Franco-Alexandre

 

António Franco Alexandre

Todos os sábados de 19 de dezembro a 15 de janeiro

 

ANTÓNIO FRANCO ALEXANDRE (1944) Estreou-se na década de sessenta, mas é a partir da publicação de Sem Palavras nem Coisas (1974) que a sua obra se afirma. Em 1996 reúne toda a sua poesia (com excepção do primeiro livro, Distância) em Poemas. Em 1999, publicou Quatro Caprichos. A partir de 2000, publica mais três obras: Uma Fábula (2001), Duende (2002) e Aracne (2004).

 

 

 

1. Nesta última tarde em que respiro (António Franco Alexandre) – Lia Gama
2. Fosses tu deus (António Franco Alexandre) – Luís Lucas
3. Olha-me agora que me tens vencido (António Franco Alexandre) - Luís Lucas

 

 

 

4. Há Palavras que Nos Beijam (Alexandre O'Neill) – João Meireles
5. Fica dentro em mim, como se fosse (António Franco Alexandre) - Luís Lucas

 

 

 

6. Um dia hei-de sentir (António Franco Alexandre) – Jorge Silva Melo
7. Este Inferno de Amar (Almeida Garrett) - João Meireles
8. É no Meu Corpo que Morreste (António Franco Alexandre) – Lia Gama

 

 

 

9. Choro por ti, interminavelmente. (António Franco Alexandre) - Luís Lucas
10.Vi Roma arder (António Franco Alexandre) - Jorge Silva Melo

 

 

 

11. Tão Pouco Sentimento é a Emoção (António Franco Alexandre) - Lia Gama
12. Não te amo, quero-te (Almeida Garrett) - Luís Lucas

 

 

 

13. Hoje tudo me dói de não saber (António Franco Alexandre) – Manuel Wiborg
14. Isso de ir morrer daqui a pouco (António Franco Alexandre) - Luís Lucas
15. Como posso eu amar-te se nem sei (António Franco Alexandre) – Jorge Silva Melo
16. Sobre um Poema (Herberto Helder) – Maria João Luís

 

 

 

17. Por uma perna me agarras (António Franco Alexandre) - Luís Lucas
18. Sou tão exactamente igual a ti (António Franco Alexandre) - Manuel Wiborg
19. Quando às vezes me negas um aceno (António Franco Alexandre) - Luís Lucas

 

 

 

20. Já nasceste a saber o que não sei (António Franco Alexandre) - Manuel Wiborg
21. Um dia abres os olhos e descobres (António Franco Alexandre) - Jorge Silva Melo
22. Deixo na mesa baixa o livro, o bolo, (António Franco Alexandre) - Luís Lucas

 

 

x  x  x

 

 

 

CATARINA WALLENSTEIN


Trabalhou com José Nascimento, Gael Morel, Manoel de Oliveira, João Botelho, Artur Araújo, Rúben Alves. Nos Artistas Unidos participou em Não se Brinca com o Amor de Alfred de Musset (2011-12), A Estalajadeira, de Carlo Goldoni (2013), Gata em Telhado de Zinco Quente de Tennessee Williams (2014) e Doce Pássaro da Juventude de Tennessee Williams (2015).

 

JOÃO MEIRELES


Tem o curso do IFICT (1992). Trabalhou com Luís Varela, Manuel Borralho, Ávila Costa, Adolfo Gutkin, Aldona Skiba-Lickel, José António Pires, o Pogo Teatro e o Teatro Bruto. Integra os Artistas Unidos desde 1995, onde participou, mais recentemente, em Gata em Telhado de Zinco Quente de Tennessee Williams (2014), As Histórias do Senhor Keuner de Bertolt Brecht (2015) e Jogadores de Pau Miró (2016).

 

JORGE SILVA MELO


Estudou na FLUL e na London Film School. Estagiou com Giorgio Strehler em Milão e com Peter Stein em Berlin. Fundou o Teatro da Cornucópia em 1973. Fundou em 1995 os Artistas Unidos de que é diretor artístico.

 

LIA GAMA


Estudou na Escola René Simon em Paris. Trabalhou no Teatro Estúdio de Lisboa, no Teatro Experimental de Cascais, na Casa da Comédia, no Teatro da Cornucópia, no TNDMII, entre outros, em peças de Gorki, J. Jourdheuil, Horvath, Jorge Silva Melo, Benjamino Joppolo, Ricardo Pais, Pirandello, Harold Pinter, Joe Orton, Bertolt Brecht, Jean Anouilh, Ustinov, Y. Jamiacque, Racine, G. Lobato,Natália Correia, Genet, Gombrowicz, Shakespeare, Santareno e P. Shaeffer, etc.

 

LUÍS LUCAS


Estreou-se em 1972 no Teatro da Comuna de que foi um dos membros fundadores. Em França estagiou no Théatre du Soleil e foi assistente de Jean Jourdheuil e Patrice Chéreau. Tem desde então trabalhado com o Teatro da Cornucópia, Osório Mateus, Teatro da Graça, Teatro Nacional D.Maria II e muito frequentemente no cinema com realizadores como João Botelho, José Álvaro Morais, Manoel de Oliveira, Solveig Nordlund, Jorge Silva Melo e Eduardo Geada.

 

MANUEL WIBORG


Estreou-se no teatro com Amo-te de Abel Neves (enc.: Almeno Gonçalves - Teatro da Cornucópia). Fundou os APA - Actores Produtores Associados para quem dirigiu Universos e Frigoríficos de Jacinto Lucas Pires. Trabalhou também com Jean Jourdheuil, Luís Pais, António Cabrita, Mala Voadora, Companhia de Teatro de Almada e Cortina de Fogo - Teatro Urbano. Na televisão é presença regular desde 1992.

 

MARIA JOÃO LUÍS


Estreou-se em 1985 n'A BARRACA. Trabalhou na Casa da Comédia, Acarte, Malaposta, Comuna, Cornucópia, TNDMII, Teatro do Bairro, TNSJ. Dirige atualmente o Teatro da Terra, sediado em Ponte de Sor. Interpretou várias peças na televisão, assim como séries e novelas. Nos Artistas Unidos participou recentemente em Doce Pássaro da Juventude (2015) e A Noite da Iguana de Tennessee Williams (2017).

 

NUNO GONÇALO RODRIGUES


É diplomado pela ESTC. Em 2013, em conjunto com João Pedro Mamede e Catarina Rôlo Salgueiro, fundou OS POSSESSOS. Nos Artistas Unidos participou mais recentemente em A Noite da Iguana de Tennessee Williams, A Vertigem dos Animais Antes do Abate de Dimítris Dimitriádis (2017), O Grande Dia da Batalha de Máximo Gorki e Jorge Silva Melo (2018) e Retrato de Mulher Árabe que olha o mar, de Davide Carnevali (2018).

 

 

 

Agenda

<<  Janeiro 2021  >>
 Se  Te  Qu  Qu  Se  Sá  Do 
      1  2  3
  4  5  6  7  8  910
11121314151617
18192021222324
25262728293031